Warning: Creating default object from empty value in /home/helenabackes/paradoxa/wp-content/themes/simplicity/functions/admin-hooks.php on line 160

Garimpando oportunidades

Enxergamos oportunidades em campos que devem transformar a vida das pessoas e a economia nas próximas décadas, como medicina, biotecnologia, nanotecnologia, neurociência, inteligência artificial, robótica, energias renováveis e clean tech.

Nosso radar está voltado para empresas iniciantes que, por estarem atuando em nichos inovadores, representam alto potencial de impacto e mudança de paradigmas, resultando em empreendimentos de grande valor potencial.

Os negócios que miramos são promissores porque apontam para soluções inovadoras de problemas significativos ou porque seus líderes, ao receberem uma oportunidade de desenvolvimento, podem voar muito alto por conta própria.

Negócios focados em inovação tem uma taxa de sucesso pequena. Num cenário otimista, empresa inovadora tem 20% de chance de dar certo, sendo que a previsão realista gira e torno de 6,8%. Para driblar as estatísticas, o investidor deve se perguntar como compensará com folga as perdas realizadas em outros investimentos, produzindo um retorno entre 10 em 100 vezes o investimento inicial em um único negócio.

Acreditamos estas oportunidades estão no Brasil. Identificamos espaço para priorizar negócios de base inovadora que tenham a cara do país, alavancando o valor desta identidade nacional, mas que possam ser expandidos competitivamente pelo mundo.

Também estamos olhando para negócios de fora do país que possam ser desenvolvidos no Brasil. Fora daqui, miramos em negócios que já tenham o modelo provado, mas que encontram-se ainda em estagio inicial e que ainda não tenham focado na sua internacionalização.

Nestes casos, o investimento será sustentado pela possibilidade de apoiar estes negócios em sua entrada no mercado brasileiro, o que deve representar uma clara vantagem competitiva.

Além disso, estes negócios inovadores que podemos trazer para o Brasil e região devem ser administrados por uma joint-venture entra uma empresa brasileira e o negócio original, de maneira a garantir o acesso a evolução tecnológica e, especialmente, assegurando o alinhamento de interesse quando ocorrer algum evento de liquidação.

Nenhum comentário.

Deixe uma resposta